PEDAGOGIA DE PROJETOS




Pedagogia de Projetos na Educação Infantil
O Colégio Adventista de Itaboraí tem como missão promover por meio da educação cristã o desenvolvimento harmônico dos educandos em todos os seus aspectos.
Primando pela excelência no aprendizado, nossa escola vem a cada ano conquistando mais sucesso no processo de ensino aprendizagem de nossos alunos da Educação Infantil através do trabalho com a Pedagogia de Projetos e se tornando referência de qualidade em nossa região. O bem estar e a integridade de nossas crianças são prioridades absolutas. Em um ambiente seguro e estimulante, nossos alunos têm a oportunidade de desenvolver e desempenhar, no espaço escolar, atividades com intenções definidas e integradas a partir de propósitos pessoais.
A criança como um ser em desenvolvimento, é co-autora de seus próprios conhecimentos viabilizados por meio de ações coletivas, cooperativas, de socialização, resolvem conflitos, argumentam sobre hipóteses, levantam questionamentos na busca de entendimento e soluções para questões sociais, tecnológicas e científicas.
Diante deste contexto desafiador, a metodologia de trabalho com projetos interdisciplinares na Educação Infantil assume grande relevância e se fundamenta em uma metodologia dinâmica, reflexiva, possuindo um currículo rico, flexivo, aberto a novas ações educativas direcionadas às necessidades reais da vida das crianças.
Dentro do contexto social, histórico e cultural, o projeto constitui-se uma proposta que aponta para a construção da formulação de conceitos, desvendamento do novo, interpretações do mundo que cerca as crianças; promove um ambiente de cooperação, colaboração, companheirismo e respeito mútuo. Valoriza os fatores ambientais possibilitando técnicas solucionáveis à preservação da vida e não só para cidadania democrática, mas para uma ação interdisciplinar que envolva o todo e a todos, pois os projetos ganham relevância para a criança quando são planejados e executados em conjunto.
Pautado nessa metodologia, o professor procura estabelecer sequências de atividades e, portanto, de aprendizagem que proporcionem ao máximo a assimilação significativa, por parte dos alunos, dos conteúdos, das atividades e dos objetivos. Desta forma, toma decisões capitais sobre a maneira de planejar, de ensinar e de avaliar percebendo se os aprendizados prescritos foram realmente atingidos na extensão e profundidade desejadas, no decorrer do processo e não através de situações artificiais de avaliação.                                                                                                 
                                                                                                                                                                                                                                        
Marizilda Passos
Coordenadora Pedagógica e Educacional



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário